terça-feira, 23 de dezembro de 2014

Armas da Fantasia, práticas?

São as armas da fantasia com todos os seus ornamentos de facto práticas para o combate? Quer dizer, lâminas rudes para os disformes Orcs, espadas com caveiras nos pomos, machados com dentes, gumes gigantescos, etc. Podem essas armas ser de facto úteis em combate real? Bem, encontrei diversos vídeos que exploraram fraquezas e pontos fortes de algumas das armas mais populares dos jogos, filmes, livros e animação. Nesta lista de reprodução são tidos em conta aspectos como peso, desenho, comprimento, entre muitos outros, a física por detrás.

Conheçam então melhor as vossas armas preferidas:

segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

As diferentes raças da Terra Antiga, semente do mal.

A semente do mal foi introduzida na Terra Antiga na terceira Era, desde então seus rebentos alastraram:



Pignoths - Seres que, na sua mais pura forma, podem ser descritos como metade homem, metade javali. São poucos socáveis, bastante violentos entre si, em especial com outras raças.

Walmandes - Ao contrário dos Pignoths, os Walmandes são bastantes sociaveis no seu seio, vivendo em grandes grupos. São criaturas aladas, frágeis, de pele esverdeada, sem cordas vocais. Inimigos notáveis para os Falks, com quem partilham os céus.

Wardes - Foram Shulkos, que depois da maldição do deus Zamiel, preferiram ver aprisionados seus espíritos em troca de manter seus corpos gigantes, condenando a sua existência à escravatura.

Yrens - A raça ao serviço de Zamiel. Reuniam toda a sua maldade, crueldade e desejo de subjugar a vida. Por cada "morte" que não fosse por decapitação, nascia outro para servir as hostes do deus banido; criados à imagem do seu filho do meio, Badroth, arauto dos seus exércitos.

Maliocos - A raça das trevas: Criaturas grotescas, de várias formas e tamanhos, criadas por Meladine, o primeiro ser, quando este introduziu o mal na Terra Antiga. Uns eram providos de grande inteligência, outros de força bruta. Guiados pela essência do Vazio e empurrados a destruir o Tudo.

Humanos (Bárbaros) - A prova de que os Humanos são susceptíveis à semente do mal. Descendestes daqueles que, no passado, decidiram juntar forças com Zamiel. Nem bons nem maus, lutam pelos seus interesses. Sem governo central, regem-se pela força.





Nota: Esta não foi  arte criada propositadamente para a Terra Antiga, é no entanto aquela que mais se aproxima da visão que tenho deste mundo de fantasia. 

quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

O novo sabre de luz de, "Star Wars, The Force Awakens"

Viável?

Assim que o teaser saiu houve um grande alarido quanto ao novo sabre de luz, tanto, que quase tirou o foco do filme para cair unicamente neste detalhe. Já tinha visto aquele desenho numa foto que vazou na net, muito antes sequer do teaser sair oficialmente. A minha primeira impressão, numa foto de pobre qualidade, foi achar o conceito ridículo, nem cheguei a acreditar tratar-se de uma foto de fonte fidedigna. O tempo passou e o teaser estreou, e tenho de admitir, que, agora em contexto e com muito melhor resolução, até fica bem, gostei. Acho que pode desabrochar em otimas sequências de acção que nunca vimos antes no universo Star Wars, é tudo uma questão de imaginação e como fazer a coreografia. 
Compreendo as preocupações dos fãs. Para além do desenho ser diferente do habitual, levanta algumas questões: Para quê aquele desenho afinal? Será viável? Não pode o portador do sabre se magoar com os pequenos feixes de plasma? 
Faz sentido ter uma guarda para a mão num duelo de espadas, porque não com sabes de luz? Lembro que tanto Anakin e Luke Skywalker perderam suas mãos em combate. É por tanto natural alguém pensar numa protecção adicional.

Encontrei aqui otimos vídeos que explicam bem a funcionalidade de tal arma:

Explicação sobre a arma em si:

Explicação sobre modo de combate:

domingo, 7 de dezembro de 2014

As diferentes raças da Terra Antiga, povos livres.

A Terra Antiga é um mundo de fantasia recheado das suas próprias raças e mitologia. Embora o livro: “Terra Antiga o Duelo” não seja revolucionário, no sentido de apresentar uma área da fantasia que nunca foi tocada, consegue espremer-se neste universo literário, altamente populoso, o seu espaço, introduzindo elementos e características originais.

Às raças então:

Ultorks – São na sua mais simples descrição: meio homem meio urso. Pastores da maravilha (Terra Antiga), tiveram os Falks como professores, por um breve momento. Racionais, embora propícios a perderem a sua racionalidade e sucumbirem à raiva. 

Hunnies – Pequenos humanoides de olhos amarelos, estão divididos em diferentes classes representados por cor: Verdes, (ligados à natureza, fieis aos ensinamentos dos Falks); Azuis (guerreiros e artesãos); Amarelos (dotados nas artes mágicas).

Falks: Os primogénitos, semelhantes aos humanos, mas com asas. Com a mesma graça dos Oito, as divindades (imortalidade e magia). Jardineiros da maravilha (Terra Antiga).

Shulkos: Senhores de armas, o povo belígero. Criados para acudir aos outros povos que não possuíam a arte de guerrear. No princípio eram  grandes humanoides corpulentos, depois, devido a um encantamento de Zamiel, tornaram-se pequenos - embora ainda robustos. Lema: "Viver pela espada e aceitar o que esta nos dá." Quatro compromissos: coragem, honra, dever e glória.


Humanos: Destinados a forjar o destino de todos. Forçados à mais curta esperança de vida de todas as raças; susceptíveis a semente do mal. Divididos por vários reinos. 

sexta-feira, 5 de dezembro de 2014

quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

Um Nerd que sai do armário; Star Wars Episodio 7 teaser


Opa eu sou um Nerd, sou! Um Geek, Nerd e não sou o único. Há tantos como eu e de todas as classes sociais. Podemos gostar de desporto, sair à noite, ser médicos ou trabalhar numa garagem, mas temos todos o nosso escape.  A semana que passada ofereceu-nos a evasão que nos une a todos, o conto de fadas de ficção cientifica que adoramos. 
Eis aqui um vídeo, uma demonstração do que é Star Wars para muita gente: 


Juro-vos que quando o Milenium Falcon apareceu eu tive a mesma reação que todos, levantei meus braços e dei um grande, "Woooohhh". Isto vai ao encontro das minhas melhores memórias da minha adolescência quando via a trilogia original umas três vezes por ano. 

Star Wars não é só um filme, tem alma, é credível, tem todos os ingredientes que nos fazem adorar o fantástico e ainda junta ficção cientifica:


O teaser de, "Star Wars Awakens":

terça-feira, 25 de novembro de 2014

O mundo precisa mesmo de mais um Jurassic Park?

Sim, se bem feito...


Eu digo isso porque as suas sequelas (principalmente a ultima), atiraram na lama o entusiasmo para qualquer continuação. No entanto, existe esperança...
Jurassic Park é que começou esta revolução cinematográfica da era do CGI, nunca até então se tinha visto efeitos especiais tão bons como naquele primeiro filme do franchise. Engane-se quem pensar que tudo se resume ao espectáculo visual, é preciso uma boa historia para servir de alicerce ao que se espera que seja uma delicia para os olhos. 

Sinopse: O sonho de John Hammond concretizou-se e finalmente temos a ilha como um parque totalmente funcional a receber milhares de turistas diários. 

Nota: Nota mais para o casting de Chris Pratt ( Guardians of the Galaxy) para o papel principal. ~


domingo, 23 de novembro de 2014

"The Age of Adeline", Versão feminina de, Benjamin Button

Benjamin Button foi um homem que envelheceu ao contrário, nasceu velho e morreu jovem. Como seria viver assim? A sua historia de tamanha originalidade bateu-me com força. Existem aqueles com imaginação e existem aqueles capazes de inventar o que nunca ninguém pensou.
Em, "The Age of Adeline" temos uma mulher, que, chegado um ponto nunca mais envelhece. Questões sobre a maldição ou bênção da imortalidade vem ao de cima. A eterna juventude é um desejo já antigo da humanidade, mas usufruir desse poder  enquanto todos de quem gostamos se vão, deve ser penoso e solitário.

Comparem os trailer abaixo:

The Age of Adeline

The Curious Case of Benjamin Button

quarta-feira, 19 de novembro de 2014

E a Disney está de volta, ou nunca nos abandonou, nem que seja para repetir o já feito, "Cinderella"

A sério, até aprecio este lançamento, há sempre algo de mágico quando tem carimbo da Disney. Também aprecio que se mantenham fieis ao que já se conhece, invés de avilanar ou vitimizar personagens que nos mudam a perspetiva do que nos fez gostar dos primeiros lançamentos, (nem que só para pôr-nos a pensar uns momentos e depois descartarmos todo o novo que foi tentado implementar.)





Sinopse: O recontar em ação real, de como uma rapariga ganha o coração de um príncipe.

Nota: Sinal mais para o casting, Cate Blanchett como madrasta e Richard Madden (Game of Thrones) como príncipe. 

quinta-feira, 13 de novembro de 2014

Momentos ladrões da nossa atenção, "World of WarCraft"


Encontrei isto num pergaminho do meus irmão de armas Odin e fiquei rendido ao seu visual. É isto que me inspira a escrever sobre fantasia, momentos ladrões da nossa atenção. 
Jogava neste mundo, ávido de passar de níveis para desfrutar de vídeos assim:

sábado, 8 de novembro de 2014

"The Hobbit: The Battle of the Five Armies" Trailer oficial, sangue derramado.

Finalmente o fim de uma saga demasiado longa. 


A adaptação de um livro com pouco mais de 200 páginas, dividido em 3 filmes. 

O pensamento que prevalece depois de ver este trailer, é: isto não é o Senhor dos Aneis, embora o tente ser. 
Suponho que existem aqui todos os ingredientes para aqueles que vieram a gostar do primeiro e segundo, tal como, os ingredientes daqueles que vieram a ficar desapontados. Não haverão surpresas, quem gostava vai continuar a gostar e quem não gostava... não é este que o vai fazer mudar de ideias. Mesmo assim, todos o vão ir ver, porque, é impossível resistir a um dos maiores filmes do ano, à conclusão da ultima historia cinematográfica da Terra Média.

sexta-feira, 7 de novembro de 2014

Star Wars Episodio VII já com título

Depois de muita especulação, eis o título para uma das maiores franchises cinematográficas de sempre.


quarta-feira, 5 de novembro de 2014

O derradeiro exercito da antiguidade.

Na antiguidade o mundo estava em constante mudança. Era um tempo de expansão e guerra. 


Este é um período que compreende entre o pré-histórico e o séc.V, aqui não entram os Vikings ou os Mongois, por exemplo.
Quem foi então o melhor exercito da antiguidade? Num período onde tivemos os Persas, os Hunos, Germanos, Espartanos, Celtas, Egípcios, Macedónios, o exercito que sai como o melhor é o Romano. Porquê? Porque foi o ultimo e derradeiro exercito da Antiguidade. O exercito romano era um exercito profissional, pago para se manter sempre operacional. Assimilou todas as técnicas e tácticas existentes e tornou-as suas e melhores. Os Romanos perdiam batalhas, não guerras. A supremacia de Roma manteve-se por um milénio, primeiro como uma república e depois como um império.



- A espada celta que originou a espada que conquistou um império, o gladius.

- O pilum, uma versão melhorada das lanças convencionais, tornavam escudos inoperacionais durante o combate.

- A falange grega, a outrora barreira impenetrável que originou a coesão dos legionários era agora obsoleta, os romanos investiam sobre formações assim separando as longas lanças com o gladius e o auxilio dos seus escudos alongados que protegiam 3/4 do seu corpo.

- As suas táticas e instrumentos de cerco resistiram ao passar do tempo e foram copiadas ao longo da idade média, por vezes, de forma até mais rudimentar.

- As estradas romanas permitiram a Roma ter a infantaria mais rápida do mundo.

- As suas armaduras foram sempre de ponta.


Batalha de Alesia, Romanos contra Gauleses


Na pesquisa para o meu livro, "Terra Antiga o Duelo", tive o prazer de aprofundar sobre estes assuntos. Por todas essas razões, o exercito romano conquistou a maior parte do mundo conhecido e manteve-o, sob ataques, rebeliões e guerras civis, manteve-o por mais de mil anos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

sábado, 1 de novembro de 2014

Teenage Mutante Ninja Turtles, o porquê da decepção.

A Tartarugas passaram de pequenos humanoides para seres enormes que aparentam ser primos distantes de Hulk. Mas o mau do filme é outro


Sinopse: Um grupo de herois mutantes age para proteger uma cidade de uma organização criminosa. 

O que estragou o filme?

Splinter um dos personagens mais queridos do grupo também sofre uma transformação. Sempre houve o cuidado de o fazer parecer mais com um hamster do que um rato, mas aqui, a proximidade à realidade torna Splinter hediondo de se olhar, é a repugnância do Homem a ratos. 

Não tem outro adjectivo para a armadura de Shredder que não, ridícula.

De todas as versões que já ouvi: Splinter ter aprendido ninjitsu enquanto animal de estimação de Amato Yoshi, ou Splinter ter sido o próprio Amato Yoshi (mestre de artes marciais) transformado em rato. Aprender ninjitsu por um livro parece-me a mais fraca. 

O velho cliché de contar os planos aos heróis quando esses estão presos. As tartarugas nunca teriam descoberto o que fazer a seguir caso não os tivessem apontado nessa direcção. 

As minhas perguntas são: Terá havido realmente uma melhoria em relação a isto?

E como é que isto 

se desenvolveu a partir disto?

Trailer Teenage Mutant Ninja Turtles:

quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Lista dos futuros filmes da Marvel.

Apresentada à pouco tempo a lista de filmes da DC, a Marvel contra-ataca e anuncia os seus futuros lançamentos:


A muito antecipada sequela

Merecido, um Avenger por direito

Grande espectatica para "Captain America, Civil War", onde se anuncia uma divisão no seio dos Avengers com Iron-Man de um lado e o Capitão do outro.

Não é dos meus personagens preferidos, mas foi anunciado que será Benedict Cumberbatch (Hobbit, Sherlock Holmes e Star Trek) a desempenhar o papel e isso já é atractivo.

Para muitos a sequela do melhor filme de super-herois. Estou muito entusiasmado com este. 

Sua sequela foi melhor que o primeiro, espero que a tendencia ascendente continue.

Um título muito pedido pelos fãs. Espero ainda vê-lo junto dos Avengers

Captain Marvel, não confundir com Shazam da DC.

Inumanos é sinónimo de, "guerra" entre Marvel e Fox. No mesmo universo Marvel, os mutantes dos quais fazem parte os X-men, não existem neste espaço cinematográfico, daí esta versão. Uma pena, porque seria otimo ver X-men e Avengers unir forças ou dar cabeçadas.


Trailer com clip de Avengers Age of Ultron:

sexta-feira, 24 de outubro de 2014

Ei-lo, finalmente o Trailer de, "Avengers Age of Ultron"


Não consigo conter a empolgação, é por momentos destes que todo o Nerd aguarda. Digam o que disserem, mas ainda acho que Avengers foi o melhor filme de super-heróis até à data. Pela primeira vez vimos o brilhantismo da formula cinematográfica da Marvel em todo o seu esplendor, actores donos do seus próprios filmes se juntarem num único projecto, uma logística que se acreditava impossível. Desta sequela espero a mesma qualidade, boa historia, muita acção.

Sinopse: Um projecto de Tony Stark para reavivar um programa de paz corre terrivelmente mal e o efeito é o contrário, o mundo fica em risco e cabe aos Avengers travar esta ameaça.

Nota: O trailer apesar de longo, revela muito pouco, ficamos salivando por mais. Fiquem atentos àquela luta Ironman contra Hulk.


terça-feira, 21 de outubro de 2014

Ultimo e derradeiro Book Trailer do livro, "Terra Antiga o Duelo"

A Terra Antiga é um projecto pessoal de já à muito tempo. Um livro que resultou da minha necessidade de escape à realidade e do meu fascínio pelo género de fantasia. É o meu leve contributo a esta comunidade que troce seres e lugares de outros mundos. Deixo aqui um excerto de uma entrevista com um jornal local: " Gosto da escrita, não pela escrita em si, mas porque oferece-me um escape, é diferente de tudo. Ao contrário de ver um filme ou de ler um livro, eu quando escrevo, estou no meio daquelas aventuras, vivo aquilo que escrevo, sinto o ar, interajo com os personagens, vejo as paisagens que descrevo, estou presente. (...)
A Terra Antiga é um mundo onde existe uma luta acesa pelo poder. Embora existam algumas semelhanças dentro do mesmo género com outras obras, é um mundo inteiramente criado de raiz por mim, onde a cosmologia, as raças e até a magia obedece a regras criadas por mim." (Diário Insular)

Nota: Acompanhem Aqui o livro e outras"nerdissses"

Terra Antiga o Duelo Book Trailer com criticas:

quinta-feira, 16 de outubro de 2014

Pode Batman Vencer o Super-Homem?


Num lado temos um super-herói sem poderes. No outro, uma figura quase como um Deus, um dos mais poderosos, senão mesmo, o mais poderoso super-herói de todos os tempos.
Como então a pergunta persiste?

Não descartemos Batman ainda. Para além das muitas geringonças e veículos que lhe permitem lutar contra o crime, ele é engenhoso. Por inúmeras vezes lutou contra adversários com super-poderes e venceu. Por outro lado o maior inimigo de Super-Homem é um mero humano, Lex Luthor. Já se equilibrou mais as coisas.

Batman é extremamente interessante exactamente pelo facto de ser vulnerável. Pode morrer ao entrar num beco com bandidos armados. É um campeão da humanidade, no sentido que, representa-nos, os sem poderes. Mantém o leitor ávido sem saber o que trás o virar de cada página. Na mitologia grega o que torna Ulices tão compelativo é o facto de não ter poderes, ao contrário dos outros heróis que eram semi-deuses.
Já o Super-Homem é mais difícil de manter interessante. Ele é virtualmente invulnerável. É difícil arranjar quem o desafie de verdade.
Batman tem de se sobrepor à adversidade enquanto o Super-Homem confia nos seus poderes.

Tanto Batman como o Super-Homem estão do lado do bem, mas em dois extremos. Um é dia e o outro é noite. Um abraça o papel de heroi e defensor do povo (Super-Homem), o outro não quer, nem precisa desse reconhecimento (Batman).
Na verdade eles são bons amigos e respeitam-se mutuamente. Então porquê a pergunta? É mais uma luta entre fãs do que propriamente entre os personagens.

Frank Miller ofereceu-nos uma resposta em, "Batman Dark Night Returns". Embora não seja aceite como conclusiva por todos. Depois de uma explosão nuclear, Super-Homem vê a sua ligação com o Sol diminuída (fonte do seu poder) e a batalha ocorre nos termos de Batman. No final Batman vence, mas é tudo uma elaborada artimanha para que ambos possam continuar com as suas vidas:


"Batman Dark Night Returns" clip Batman Vs Superman Part 1:




Numa das minhas obras preferias, "Batman/Superman Public Enemies", Ambos heróis medem forças contra Metallo (vilão com corpo robotico cuja energia provem da kryptonite). Nos monologos, Super-Homem pensa que Bruce devia ter consciência das suas limitações e não lutar com alguém tão poderoso como Metallo. Já Batman pensa, que Clark devia-o deixar tratar de Metallo por causa da Kryptonite. Existia genuína preocupação um pelo outro. 


Num video muito bom, Batman e Super-homem encontram-se pela primeira vez e não existe muita empatia entre ambos ao principio (luta sem preparação):

"Justice League War" clip Batman meets Superman:

Isto vem como uma premissa para o que vem para 2016 em "Batman V Superman, Dawn os Justice" (Acção real)

Imagem do filme conseguidas de um teaser que foi vazado para a internet:

Pode então Batman vencer o Super-Homem? Com tempo e preparação, sim claro, mas existem também inumeras maneiras de acontecer o contrário. No mundo dos super-heróis ninguém é invencível.

  Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

segunda-feira, 13 de outubro de 2014

Arrow Temporada 3, sentido critico

6 razões para a desilusão da estreia de Arrow 3ª temporada



Custa-me porque sou fã da série televisiva, "Arrow" talvez por isso mesmo é que vou ser tão duro. A popularidade da série cresceu e com ela as expectativas. 

1) Vi Arrow (a nova temporada) e... não gostei. Sempre a dualidade, "posso ser Oliver Queen e Arrow?" AINDA nisso?! Decide-te homem, já passaram três temporadas! Nem Peter Parker choramingava tanto. Oliver nem relaxa numa fase onde o crime baixou. 

2) Também não gostei de ver Sara Morrer. Volta só para morrer no primeiro episódio e com dois minutos de cena? 

3) Mais uma vez um vilão que usa setas...

4) A habilidade de Arrow pareceu-me superada por Roy, o ajudante. 

5) Já não temos Slade/deathstroke. 

6) Afinal depois de duas temporadas a ouvir a mesma intro, "Meu nome é Oliver Queen, por cinco anos eu esteve preso numa ilha com um único objectivo... sobreviver." ele não esteve mesmo preso na ilha durante cinco anos. 

segunda-feira, 6 de outubro de 2014

"Star Wars Rebels", Começou a Rebelião

Eu sou da velha guarda, por isso, tenho de dizer que adorei o facto de Rebels se colar aos "velhos" filmes.



Sinopse: Os Eventos que aconteceram entre o episódio 3 e o 4. Os Jedis já quase desapareceram. O império está no seu auge quando um pequeno grupo ousa o desafiar.

Observação: O misticismo da Força, o humor inteligente, a acção divertida. Quando vemos Star Wars é suposto entrarmos numa aventura e é exatamente isso que Rebels oferece.
Antigamente os criadores preocupavam-se em vender uma boa historia, agora parece que preocupam-se em ludibriar o publico. Fazer algo vender tão rápido para fazer o maior lucro antes das criticas chegaram. Claro que numa série de tv isso não é assim tão fácil, é preciso ter em conta que a criação vai continuar por vários episódios.
Star Wars rebels é recomendável a quem gosta da trilogia original, a quem aprecia animação e até a quem aprecia ficção cientifica em geral.


Nota: Mortes, matar ou ser morto num programa essencialmente para crianças, num canal Disney. Fico pasmo com a evolução da animação ou será da sociedade? Onde agora se pode mostrar vilões/capangas serem mortos com facilidade. Ainda me lembro da conceituada animação, "Batman the animated series" ter o cuidado de fazer notar os criminosos saltar de um carro antes desse explodir, ou de como Joker invés de matar, ele só infetava as pessoas com aquele riso sinistro. Como adulto agrada-me o realismo, mas é algo de se pensar. Como será daqui a 20 anos? Nudez? Sexo?

Star Wars Rebels Trailer: